É muito comum que agências e freelancers de mídias sociais se reúnam periodicamente com seus clientes para apresentar os resultados das ações realizadas, por meio de relatórios de mídias sociais. No entanto, uma dúvida costuma acompanhar o responsável pela apresentação dos dados: “Como explicar essas métricas dos relatórios de redes sociais para o meu cliente?”.

A questão anterior é muito válida, já que normalmente os clientes não são da área e não compreendem os vários termos que usamos, quando falamos de métricas de redes sociais. Portanto, cabe ao profissional desmistificar todos os “nomes difíceis” para que o cliente entenda se as ações executados estão trazendo bons resultados para o negócio dele.

Confira algumas dicas para você aplicar na hora de apresentar as métricas e resultados para os seus clientes e, ao final do texto, veja quais são as principais métricas das mídias sociais mais usadas:

Seja objetivo, mas didático

Para que o seu cliente entenda o seu trabalho, é importante que você “fale a língua dele”, explicando de uma forma rápida e simples o que significa cada coisa presente no relatório. Quer um exemplo?

Vamos imaginar que você tem um cliente que não tem o costume de acessar as redes sociais, mas que acredita que elas são muito importantes para que o negócio dele seja ainda mais conhecido. Como você explicaria para esse cliente, por exemplo, o que é ROI?

Mais importante que falar que ROI é uma sigla da expressão “return over investiment” (retorno sobre investimento), é você explicar que por meio dessa métrica é possível saber quanto a empresa está ou não ganhando ao realizar determinados investimentos. Usando termos mais simples e familiares, será muito mais fácil o seu cliente entender se a sua estratégia de mídias sociais está surtindo bons efeitos para a empresa dele.

Não fale só de curtidas, comentários e compartilhamentos

Curtidas, comentários e compartilhamentos são métricas muito importantes, mas na hora de apresentar os resultados para o seu cliente você não deve se ater apenas a essas métricas, por dois motivos:

  1. Pois essas são métricas de vaidade, ou seja, por mais expressivos que sejam, esses números não podem ser o termômetro da sua estratégia para as mídias sociais, já que a partir deles não é possível mensurar de fato o resultado real gerado pelas suas ações;
  2. Além disso, você precisa valorizar o seu trabalho, mostrando todos os números conquistados, o significado deles e como eles impactam na geração de oportunidades de venda para o seu cliente. Isso é muito importante também para provar, através de relatórios de mídias sociais, que o seu trabalho é um investimento e não um custo para quem te contratou.

Principais métricas de redes sociais

Acompanhe a seguir as principais métricas de redes sociais, para você e o seu cliente não terem mais dúvidas:

Métricas de Facebook

 

 

  • Número total de curtidas da página;
  • Número de novas curtidas;
  • Alcance – conta quantas pessoas foram atingidas pelas suas postagens. Essa métrica se relaciona diretamente com os algoritmos das mídias sociais, que são os critérios que vão definir se um certo conteúdo é relevante e será “entregue” para um determinado usuário;
  • Número de pessoas engajadas – revela quantas pessoas se envolveram com a sua publicação, por meio de curtidas, comentários e compartilhamento de postagens;
  • Compartilhamentos;
  • Reações;
  • Comentários;
  • Interações – número de curtidas, comentários e compartilhamentos;
  • Cidades com maior alcance – indica em qual cidade normalmente as suas publicações alcançam mais pessoas;
  • Taxa de rejeição – número de pessoas que bloqueiam o seu conteúdo no feed, descurtem a página ou denunciam como SPAM.
Leia mais:
Métricas de Redes Sociais: conheça as principais métricas e trabalhe com foco em resultados
Relatório de Facebook: aprenda a gerar passo a passo

Métricas de LinkedIn

 

 

  • Seguidores: número total de seguidores da página, levando em conta todo o tempo de existência da página;
  • Novos seguidores: número total de novos seguidores, independente de terem sidos obtidos organicamente ou por meio de anúncios pagos, no período analisado;
  • Novos seguidores pagos: número de novos seguidores obtidos por meio de anúncios pagos no LinkedIn (LinkedIn Ads), no período analisado;
  • Impressões: o número de vezes que a sua página foi exibida para os usuários do LinkedIn.
Leia mais:
Relatório de LinkedIn: aprenda a gerar passo a passo e entenda as principais métricas

 

Métricas de Google Analytics

 

  • Visitantes ou visitas únicas – número de pessoas que visitaram o seu site, independente da quantidade de vezes que uma mesma pessoa visitou o seu site;
  • Visitas (sessões) – número de visitas totais, considerando nesse caso as várias visitas que foram realizadas por uma só pessoa;
  • Taxa de rejeição – taxa de pessoas que acessaram apenas uma página do seu site;
  • Taxa de saída – taxa de visitantes que estavam em uma página do seu site e saíram, independente da quantidade de páginas acessadas;
  • Origens de tráfego – origens que direcionam o usuário para o seu site. Podem ser por tráfego direto (usuários que digitam diretamente o endereço do seu site no navegador ou o acessam pela aba favoritos), links, busca orgânica (motores de busca), campanhas (Google AdWords), email, redes sociais etc.

 

Métricas de Instagram

 

  • Seguidores;
  • Número de postagens;
  • Curtidas em postagens;
  • Comentários em postagens.

 

Métricas de YouTube

 

  • Total de visualizações;
  • Total de inscritos;
  • Quantidade de vídeos;
  • Total de comentários;
  • Curtidas;
  • Não curtiram;
  • Compartilhamentos;
  • Novos inscritos;
  • Inscritos perdidos;
  • Minutos assistidos.

 

Métricas de Facebook Ads

 

  • Impressões e alcance por hora – quantas vezes a sua publicação foi vista e quantos usuários únicos viram a sua publicação, no intervalo de uma hora;
  • Alcance por plataforma – quantos usuários viram o seu anúncio pelo desktop e quantos viram por aparelhos móveis;
  • Impressões e alcance por gênero;
  • Impressões e alcance por idade;
  • Custo por ação – valor pago por cada ação realizada pelo usuário;
  • Frequência – número médio da quantidade de vezes que um mesmo usuário viu o seu anúncio;
  • Ações – engajamento, cliques e conversões;
  • Custo por clique – valor pago por cada clique que o usuário faz no seu anúncio;
  • Custo por mil impressões – valor pago a cada mil impressões no anúncio;
  • Taxa de cliques – taxa utilizada para verificar a eficácia dos anúncios veiculados.
Leia mais:
5 lições do dia a dia sobre Facebook Ads

Como medir todas essas métricas?

Você pode acessar o resultado dessas e de outras métricas no painel de informações e de análises da rede social que você utiliza. No entanto, se você tem muitos clientes e administra muitos perfis e contas, analisar cada métrica, de cada cliente e em cada mídia social será uma tarefa árdua.

Por isso, te sugerimos o uso do Reportei, que gera relatórios profissionais em 3 segundos, com as métricas do Facebook, Facebook Ads, Instagram, LinkedIn, YouTube e Google Analytics. Conheça o Reportei, testando gratuitamente por 3 dias.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *