Veja neste artigo um guia completo sobre o que é um Social Media, suas funções no dia a dia e o que é preciso fazer para se tornar um

O Social Media é um dos profissionais mais procurados hoje, visto que cada vez mais as empresas têm investido em marketing digital e em conteúdos focados nas redes sociais. 

Afinal, esses canais possuem forte presença na vida das pessoas, tanto por as manterem atualizadas sobre produtos e novidades das marcas, quanto por proporcionarem um relacionamento mais próximo entre os mais diferentes tipos de negócios e consumidores. 

Com a área se expandindo continuamente, com infinitas possibilidades para o profissional de Social Media, é normal querer entender os detalhes da função, o que ele deve fazer na rotina e habilidades necessárias para entrar no mercado. Por isso, neste artigo, você confere tudo isso. Vamos lá?

Conheça a profissão Social Media

Antes de tudo, é preciso saber quem é o profissional de Social Media. Também conhecidos como analistas de redes sociais, eles são os responsáveis por desenvolver estratégias e conteúdos para as mais variadas mídias sociais, como Instagram, Facebook, TikTok, Twitter, LinkedIn e muito mais.

Ou seja, trata-se de um cargo que reúne um perfil estratégico e criativo, para divulgar os conteúdos mais alinhados à persona da empresa, identificar as melhores tendências e trabalhar de acordo com o que mais funciona para cada cliente.

Dessa maneira, muito além de publicar novos posts e manter as redes atualizadas, o Social Media deve se manter atualizado sobre os resultados de alcance e engajamento das páginas e perfis, assim como utilizar esses dados como insumos para um planejamento mais eficiente.

Falando assim, parece até um pouco confuso, não é mesmo? Mas não se preocupe, preparamos este guia justamente para esclarecer as principais entregas do profissional no cotidiano.

O que faz um Social Media?

Ao pensar nas atividades realizadas por um Social Media, é importante visualizar como elas impactam umas nas outras para gerar os melhores resultados possíveis para o cliente. 

Em suma, elas formam um círculo envolvendo planejamento do conteúdo, sua produção, programação nas redes, monitoramento do engajamento e análise dos resultados, que vão impactar em novas estratégias para as mídias.

Abaixo, você confere o que é feito em cada uma dessas etapas e como elas se entrelaçam na gestão de redes sociais. 

1. Planejamento de conteúdo

Para iniciar o trabalho como Social Media, é essencial passar pela etapa de planejamento de conteúdo. Ou seja, definir as estratégias e organizá-las, de forma a guiar a produção das postagens.

Caso seja o início de um novo projeto, o planejamento será mais detalhado, de forma a determinar qual posicionamento a marca seguirá nas redes. Neste primeiro passo, é feito um plano com:

  • objetivos no marketing digital;
  • estudo e definição das personas da empresa;
  • canais a serem trabalhados (é importante saber quais realmente fazem sentido para o público);
  • editorias dos conteúdos que serão abordados nas mídias sociais;
  • frequência das postagens ao longo da semana ou do mês;
  • identidade visual que será seguida nas artes;
  • cronograma das publicações (você pode já definir os primeiros posts para apresentar ao cliente no template de planejamento). 

Uma das ferramentas que mais ajudam nesse processo é o briefing de Social Media, visto que ele faz com que os clientes passem as informações necessárias sobre a empresa e onde eles desejam chegar.

Depois de aprovado, o planejamento começa a ser aplicado na rotina do projeto. E, por meio do cronograma de postagens, é continuamente atualizado, para garantir que os conteúdos certos cheguem às pessoas certas.

2. Produção de conteúdo

Feito o planejamento de mídias sociais, é hora de iniciar a produção do conteúdo definido em seu cronograma, levando em consideração os canais, editorias e, é claro, a persona com quem você irá conversar. 

Caso trabalhe em uma agência, o Social Media será o responsável por fazer o briefing das postagens para o designer, passando informações como: texto da arte, referências visuais, formatos, entre outras orientações que ajudem na criação. Além disso, esse profissional também cria legendas que vão acompanhar as imagens ou vídeos.

Em alguns casos, principalmente de freelancers, pode ser que o Social Media seja o responsável pela parte de design também. Para isso, muitos contam com ferramentas que ajudam a criar as artes online e facilitam o processo.

3. Programação das postagens

Com as postagens prontas e aprovadas pelo cliente (se for necessário), é hora de cuidar do agendamento das publicações, para que elas saiam nas datas e horários elencados no cronograma.

Assim como existem plataformas que ajudam na produção das artes e vídeos, há ferramentas que são focadas em programação de posts. Ao utilizá-las, você não só torna o processo mais ágil, como deixa sua rotina mais produtiva.

Alguns profissionais de Social Media também assumem a função de patrocinar os posts das redes sociais. Sendo assim, ao fazer o agendamento, é possível já deixar os anúncios programados também.

4. Monitoramento do engajamento

Após a programação das postagens, é essencial acompanhar como elas vão gerar engajamento nas redes sociais. Isto é, se os seguidores vão interagir com curtidas, comentários, compartilhamentos e envio de mensagens. 

Se tiver interações, o Social Media deve estar preparado para responder a esses seguidores o mais rápido possível, estreitando o relacionamento com o público. Esse é um passo essencial na gestão de redes sociais, tanto se os feedbacks forem positivos quanto se forem negativos.

5. Análise de resultados

Por fim, temos a análise de resultados gerados pelos posts. Isto é, o alcance das postagens, engajamento, crescimento e interações com os perfis, publicações que mais se destacaram no período e outros dados considerados relevantes para o cliente.

Quanto mais específica for a sua análise, mais insights serão extraídos para os próximos planos de conteúdo. Dessa forma, o ciclo reinicia e a busca pelos objetivos do cliente continua estratégica. 

Inclusive, você também pode tornar a captação de métricas mais eficiente com ferramentas de geração de relatórios, como é o caso do Reportei. Além de proporcionar uma rotina mais produtiva, nossa ferramenta também facilita a comunicação com o cliente, aumentando a confiança dele no seu trabalho.

reportei automação de relatório de marketing digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.