Você provavelmente já conhece o Google Analytics e o utilizou em algum de seus projetos para metrificar o desempenho de seus sites. Nos últimos tempos, o Google resolveu focar ainda mais esforços na ferramenta e, desde 2019, vem construindo uma nova versão: o Google Analytics 4. 

O objetivo dessa nova versão é integrar os dados web com os dados de app. Isso quer dizer que você conseguirá, através de eventos, avaliar toda a jornada de seus consumidores em seu site e também em seus aplicativos. 

Desde a primeira visita até após uma conversão, você conseguirá identificar padrões, analisar cohorts e aprofundar em suas análises.

Em outubro deste ano (2020), o Google virou a chave e agora, por padrão, todas as novas contas (e propriedades) do Google Analytics já estão na versão 4.

  • Mas o que mudou?
  • Devo migrar minhas contas para a nova versão?
  • Até quando devo evitar o Google Analytics 4?
  • Como o Reportei está lidando com isso?

 

Mas o que mudou?

Consideramos que o Google Analytics 4 é praticamente um novo produto. Mantiveram o nome e anunciaram que irão descontinuar a versão anterior, que passa a se chamar Universal Analytics. Porém, são muitas as mudanças na ferramenta.

A mais visível é que as “Vistas” deixaram de existir. Estávamos acostumados com a estrutura Conta > Propriedades > Vistas, e agora, teremos apenas Conta > Propriedades. Dentro das Propriedades, existirão os “Fluxos de Dados” que podem ser seu site, seu aplicativo, etc.

Além disso, o que antes era baseado em sessões e usuários, agora têm sua fundamentação em eventos realizados dentro de seus sites e aplicativos. A ferramenta também ficou muito mais customizável e permite que você combine estes eventos para criar exatamente a métrica que você precisa acompanhar. Mais detalhes aqui

Essa maior customização tem prós e contras. Enquanto ela ajuda você a analisar o que de fato é importante, também traz maior complexidade para aqueles usuários que só queriam ter uma visão geral do que está acontecendo em seus sites.

Algumas métricas que antes vinham pré-configuradas no Analytics agora não aparecem por padrão e você precisará configurá-las com os eventos.

O Google visualiza essa ferramenta como um salto em direção ao uso da Inteligência Artificial na análise de dados. Já existem algumas funcionalidades disponíveis (até mesmo na versão antiga Universal Analytics), mas veremos um foco maior nessa área na nova ferramenta nos próximos meses.

 

Devo migrar minhas contas para a nova versão?

Provavelmente não.

Desde outubro, além de induzir a criação das novas contas utilizando a nova ferramenta, o Google também está ativamente sugerindo que você migre suas atuais contas de Analytics para a versão 4. 

Estão sendo agressivos nesta sugestão de mudança e, sempre que é oportuno, deixam claro que a Universal Analytics está descontinuada e não receberá mais nenhuma atualização no futuro.

Porém, como eu havia dito, o Google Analytics 4 é um novo produto. Isso implica que ele não está pronto para 100% dos casos de uso que o Universal Analytics já resolve com maestria. 

Na verdade, no momento em que publicamos este texto, ele não está pronto nem para as utilizações mais básicas e comuns, como a configuração para E-Commerces. Uma de suas APIs mais importantes está em alpha, e diversas outras APIs, necessárias para integrar em softwares como o Reportei, não existem.

Isso quer dizer que, se você tem uma propriedade em Google Analytics 4, por enquanto, não conseguirá integrar ao Reportei ou a outros softwares e precisará criar uma nova propriedade, no modelo antigo, o Universal Analytics. Para isso basta seguir o tutorial deste vídeo.

Até quando devo evitar o Google Analytics 4?

Isso depende de cada caso. O que sugerimos é o seguinte:

  • Você já tem uma conta cadastrada no Analytics: neste caso, mantenha ela no Universal Analytics mesmo que o Google esteja insistindo para que você migre para a nova versão. Quando o produto já estiver mais estabilizado você faz a conversão. Se você estiver curioso crie uma nova propriedade ou teste em um site pouco importante que lhe permita errar;

 

  • Você vai instalar o Analytics em um novo cliente: nesse caso, ao criar a propriedade o Google tentará forçar que você crie na nova versão. O que sugerimos é que você crie nas duas. O Analytics então gerará 2 propriedades sincronizadas: uma nova e uma no Universal Analytics. Com isso, você ainda poderá utilizar não só a versão antiga, mas também manterá a nova pronta para quando o Google desativar a antiga de vez.

O Google Analytics é um produto muito importante para o Google e eles não vão deixá-lo precário como está. Viraram a chave com um produto imaturo, com falhas que não fazem sentido. Porém, justamente por terem “forçado’’ a nova versão, agora precisarão colocar o pé no acelerador para garantir que as lacunas sejam fechadas rapidamente.

Por isso, sugerimos que você continue utilizando a versão Universal Analytics enquanto monitora a evolução do Google Analytics 4. Dessa forma, você continuará aproveitando os recursos que já utiliza enquanto garante que terá uma transição tranquila para a nova versão assim que ela estiver madura o suficiente para você e para seus clientes.

Como o Reportei está lidando com isso?

Como você pode imaginar, isso nos impacta diretamente. A API existente do Google Analytics é dependente da existência das Vistas que não estão disponíveis na nova versão.

Por isso, todos os dias, temos usuários entrando em contato pelo suporte para saber o motivo de não encontrarem um de seus clientes ao integrar o Analytics com nossa ferramenta.

Este texto é uma das medidas que estamos tomando para informar a todos da situação. Além disso, nosso time de suporte está à disposição para auxiliar todos os nossos clientes que precisarem de ajuda ao longo deste processo.

Assim que o Google lançar uma API para o Google Analytics 4, estaremos prontos para implementá-la e liberá-la para todos os clientes do Reportei. 

Também estamos atentos à qualquer novidade que eles lançarem, e nos comprometemos a mantê-los informados a cada evolução dessa situação. 

 

Rodrigo Ferreira 

Co-fundador do Reportei.com

Quero testar o Reportei Gratuitamente por 3 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *