No último dia 11 (quinta-feira), o Facebook anunciou a primeira mudança de algoritmo do ano de 2018, que tem como objetivo tornar o feed de notícias mais relevante para o usuário.

Segundo o responsável pelo News Feed do Facebook, Adam Mosseri, as alterações foram feitas porque a rede social estava recebendo muitas reclamações dos usuários, que não estavam conseguindo acompanhar as publicações de amigos e familiares, por conta do excesso de postagens de caráter comercial.

Além disso, a mudança no algoritmo está alinhada com a missão do Facebook, que é aproximar o mundo (bringing the world close together). Portanto, a partir do momento que o internauta consegue acompanhar mais as publicações de seus amigos e familiares, mais conectado e envolvido com essas pessoas o internauta estará.

Mark Zuckerberg disse em seu anúncio que é fácil entender como as marcas dominaram o News Feed de quem usa o Facebook, já que os vídeos e outros estilos de conteúdo público ganharam espaço e se tornaram relevantes. Além disso, a produção de conteúdo público comercial, normalmente, é maior que a produção de conteúdo de amigos e familiares de um usuário de Facebook, o que colaborou para que o usuário se sentisse mais “solitário”.

O que realmente vai mudar?

O Facebook usa as reações, comentários e compartilhamentos (engajamento) como sinais para determinar o que aparecerá ou não no topo do seu News Feed.

Com essa mudança no algoritmo, a rede social dará prioridade para postagens que deem margem para iniciar conversas e interações significativas e sinceras entre as pessoas, além das publicações de amigos e familiares, levando em conta os interesses do usuário.

Impacto da mudança para as marcas

A principal mudança para as marcas que estão no Facebook será a diminuição do alcance de conteúdos comerciais, principalmente das publicações com baixa taxa de engajamento. Portanto, o desafio aqui é fazer com que o público interaja mais com o que a sua empresa publica, para que o Facebook “leia” o seu conteúdo como significativo e digno de ser mostrado para um número maior de pessoas.

Com essa mudança, que será colocada em prática aos poucos, as marcas deverão traçar planos de ação para se tornarem mais autênticas e originais na produção de conteúdo, na tentativa de que o alcance orgânico e pago no Facebook não diminua muito. Então, vídeos ao vivo, pedidos de recomendação, enquetes, notícias, eventos e outros conteúdos que estimulam a participação serão ainda mais importantes e estratégicos para que a sua marca esteja sempre no topo do feed de notícias dos seus clientes e clientes em potencial.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *