Melhore a performance do seu site com as otimizações do Google Search Console

Acompanhar e analisar o desempenho do seu site (ou do seu cliente) é uma etapa primordial para quem deseja se destacar nas pesquisas do Google e obter melhores resultados.

Foi pensando nisso que o próprio buscador criou uma ferramenta completa para auxiliar, principalmente, desenvolvedores e analistas de SEO: o Google Search Console.

Apesar de parecer um recurso complexo a princípio, ele tem se mostrado indispensável no monitoramento de dados, identificação e correção de problemas técnicos em sites, além de otimização de seus conteúdos.

Neste guia, vamos conhecer tudo sobre os benefícios do Search Console, o passo a passo para realizar o seu cadastro na plataforma e os relatórios e ferramentas que foram desenvolvidos especialmente para melhorar a performance do seu site. Confira!

O que é o Search Console e como ele funciona?

O Google Search Console nada mais é que um recurso elaborado para auxiliar no acompanhamento do desempenho do seu site e implementação de otimizações que ajudem a obter melhores resultados orgânicos no maior buscador do mundo.

Para que isso aconteça, ele reúne tanto relatórios de performance (para você verificar possíveis erros e acertos) quanto ferramentas que facilitam as correções e aprimoramentos.

Sua principal função é, portanto, rastrear dados sobre o tráfego das suas páginas, quais delas são ou podem ser indexadas, velocidade de carregamento, segurança do seu site, necessidades de melhorias relacionadas a SEO e também a usabilidade em dispositivos móveis.

São muitos os benefícios que o Search Console pode oferecer, certo? Mas, antes de começar a explicar os detalhes do funcionamento de seus relatórios e ferramentas, vamos falar sobre a sua instalação.

O passo a passo para utilizar a plataforma é bem simples, veja só:

  1. Antes de tudo, faça o login na página inicial do Search Console com a sua conta Google (caso não tenha uma ainda, você pode fazer seu cadastro rapidamente pelo Gmail);
  2. Adicione a propriedade que será rastreada pela ferramenta, podendo ser tanto um domínio quanto uma URL específica;
  3. Siga as orientações para confirmar se o domínio ou URL pertence mesmo a você;
  4. Após realizar essa etapa e a sua propriedade for verificada, o seu site começará a ser rastreado e os dados serão disponibilizados em relatórios.

Agora que você já sabe como realizar seu cadastro, é hora de conhecer tudo o que essa funcionalidade do Google pode oferecer para o seu site.

Principais relatórios e ferramentas

Como dissemos anteriormente, o Search Console disponibiliza uma série de relatórios e ferramentas para ajudar você a entender como o Google enxerga o seu site e quais correções devem ser feitas para que ele tenha um melhor desempenho no buscador.

Abaixo, nós listamos os 13 principais que permitem uma análise geral ou mais completa de dados. Veja só:

1. Página de visão geral

O primeiro relatório a ser apresentado pela ferramenta é um resumo de como está o desempenho do seu site e quais melhorias são necessárias para aprimorar seus resultados.

Na aba de visão geral, você pode verificar, periodicamente, gráficos com o total de cliques, questões relacionadas às páginas válidas e às que contêm erros, além de ter uma perspectiva de otimizações que podem ser feitas em relação à velocidade, uso em dispositivos móveis e outros pontos do seu site.

2. Relatório de desempenho

Relacionado apenas a pesquisas, o relatório de desempenho reúne dados sobre as consultas feitas no Google que levaram os usuários a clicarem (ou não) no seu site. Essas métricas incluem:

  • Cliques: trata-se do número total de cliques na página de resultados do Google que levaram usuários para o seu site.
  • Impressões: quantas visualizações os links para o seu site receberam na página de resultados do Google.
  • Taxa de cliques (CTR): a Click-Through Rate mostra o número de cliques dividido pela quantidade de impressões. Quando o seu CTR é alto, isso significa que o seu site está despertando o interesse dos usuários.
  • Posição média: apresenta a posição média do principal resultado do seu site no ranking do Google.

Esses dados podem ser acessados por meio de três grupos: URL de página, país de consulta ou tipo de dispositivo.

3. Ferramenta de inspeção de URL

Apesar de ser um pouco mais complexa, esta ferramenta é muito útil para resolver erros de rastreamento que o Google possa encontrar em URLs específicas.

Esses problemas podem estar relacionados à usabilidade em dispositivos móveis, códigos, renderização da página ou outras questões que atrapalhem o desempenho do seu site.

4. Relatório de cobertura

Trata-se de uma apresentação do status de indexação das páginas do seu site. De uma forma geral, este relatório mostra quais delas estão, não estão (ou seja, não aparecem no Google) ou podem ser indexadas, elencando os motivos e, principalmente, os erros que levaram a esses resultados.

5. Relatório de sitemaps

Os sitemaps são arquivos ou documentos utilizados com o propósito de facilitar a indexação de páginas pelos buscadores.

Sendo assim, este relatório, que é excelente para analistas de SEO, mostra quais sitemaps foram enviados para o seu site e reúne os dados e também os erros que o Google descobriu ao encontrá-los.

6. Relatório de velocidade

Mostra os gráficos de velocidade do seu site em dispositivos móveis ou computadores, dividindo os resultados em URLs lentos, moderados e rápidos.

Esta é uma ótima forma de acompanhar a experiência que os usuários têm com o carregamento das páginas e otimizá-las para que elas ofereçam mais agilidade para eles.

7. Relatório de usabilidade em dispositivos móveis

Este relatório é o responsável por apresentar uma avaliação sobre a usabilidade das suas páginas indexadas em dispositivos móveis.

Por meio destas informações, você consegue identificar se o seu site atende às necessidades dos usuários em todos os tipos de dispositivo, quais URLs são compatíveis com dispositivos móveis e corrigir erros para que ele tenha, de fato, um design responsivo.

Para realizar testes e verificar a correspondência com o mobile, é possível utilizar a ferramenta de compatibilidade com dispositivos móveis do Search Console.

8. Relatório e ferramenta de AMP

O relatório de Accelerated Mobile Pages (AMP), ou páginas aceleradas para dispositivos móveis, permite que você verifique quais dessas páginas podem ou não ser indexadas pelo Google.

Já a ferramenta de AMP é utilizada, normalmente por desenvolvedores ou analistas de SEO, para testar a validade dessas páginas.

9. Relatório de ações manuais

Indica quais são as ações manuais do seu site, com os detalhes que causaram o erro, e sugere formas de solucionar o problema.

Depois de resolver qualquer obstáculo, você deve sempre voltar a este relatório e enviar um pedido para que o Google analise o seu site novamente e verifique quais foram as correções realizadas.

10. Relatório de problemas de segurança

Apresenta todas as falhas de segurança que o seu site pode ter e quais etapas devem ser seguidas para solucioná-las.

Após passar pelo processo de correção, você deve seguir as mesmas instruções do relatório de ações manuais e solicitar uma verificação do Google.

11. Relatório de links

Com este relatório, você pode analisar todos os links externos que direcionam para o seu site e também a como estão os seus próprios links internos.

A partir disso, é possível ver se você recebe links de sites que são realmente úteis ou se são resultado de spam.

12. Alteração de endereço

Esta é uma ferramenta muito importante que deve ser utilizada caso você precise alterar o domínio do seu site e informar isso com mais facilidade ao Google.

13. Ferramenta de remoção

Por fim, o Google Search Console disponibiliza a ferramenta de remoção, que possibilita o bloqueio temporário da exibição de URLs de pesquisa ou a limpeza do snippet de pesquisa.

Saiba como facilitar a mensuração dos seus resultados

Ufa! São muitos os relatórios e ferramentas, não é mesmo? Mas calma, isso não precisa ser motivo de desespero na hora de examinar ou seu site ou o do seu cliente.

Dependendo do seu trabalho, algumas funcionalidades, é claro, serão mais importantes que as outras.

Para profissionais de marketing, por exemplo, é essencial ficar de olho nos relatórios de desempenho e de links.

Já para os analistas de SEO e desenvolvedores, outros relatórios (como o de cobertura, usabilidade em dispositivos móveis e inspeção de URLs) podem ter um peso maior, dependendo de seus objetivos.

Mas, se ainda sim parece muita informação para administrar, o Reportei tem uma boa notícia para você: nós lançamos, recentemente, o relatório de Search Console, que reúne os principais dados de desempenho que você precisa ter em mãos para otimizar o seu site e seu conteúdo.

De uma forma bastante visual e simples, nós importamos as métricas que mostramos acima (cliques, impressões, CTR e posição média) para fornecer uma visão geral sobre:

  • os seus resultados;
  • as palavras-chave que mais levam às suas páginas;
  • as páginas que mais de destacam;
  • os principais dispositivos de acesso;
  • e os países dos usuários que mais chegam ao seu conteúdo.

Em apenas três segundos, você consegue ter acesso a todas essas informações e, a partir disso, identificar melhorias importantes para aprimorar a forma como o Google enxerga o seu site.

Ficou curioso(a) e quer conhecer os detalhes do relatório de Google Search Console? Então acesse a sua conta ou faça o seu cadastro no Reportei para testar esta nova funcionalidade da nossa plataforma!

  1. Após descobrir como tirar total proveito dessa ferramenta que o google disponibiliza, me senti como se tivesse descoberto a verdadeira formula das visualizações milionárias 2. Realmente é muito boa essa ferramenta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *