Entenda mais sobre dados do Google Search Console no Reportei

O relatório de Search Console, que chegou ao Reportei no início de 2020, é uma importante ferramenta para avaliar o desempenho do seu site no Google.

Além de auxiliar a entender melhor a sua presença nos resultados orgânicos do buscador, essa funcionalidade também oferece insumo para gerar otimizações e tornar o seu conteúdo mais atrativo.

Para quem não conhece muitos detalhes, o Google Search Console é disponibilizado de forma gratuita e oferece uma série de relatórios e ferramentas para profissionais de marketing e desenvolvedores analisarem sites. 

Porém, como o nosso foco está direcionado para a parte de tráfego de pesquisa, é sobre essa área específica que vamos falar neste artigo. 

A seguir, você confere as principais informações sobre o relatório de Search Console do Reportei e nossas três dicas para melhorar a posição das suas páginas no mecanismo de busca.  

Conheça o relatório de Search Console do Reportei

No relatório de Search Console do Reportei, você encontra a visão geral do desempenho do seu site em tráfego de pesquisa. 

Sendo assim, é possível avaliar a performance a partir de quatro métricas principais:

  • Cliques: número total de cliques na página de resultados do Google que levaram usuários para o seu site.
  • Impressões: número de visualizações que os links que levam para o seu site receberam no buscador.
  • Taxa de Cliques (CTR): total de cliques dividido pelas impressões. Quando o CTR é alto, isso significa que o site está cumprindo o objetivo de despertar o interesse dos usuários.
  • Posição média: apresenta a posição média do principal resultado do seu site no ranking do Google. 

Além de estarem disponíveis de uma forma geral, com os resultados totais do período analisado, esses dados também são visualizados nas tabelas de palavras-chave, páginas e países em destaque

Por meio dessas divisões, é possível entender com mais detalhes quais conteúdos têm melhor desempenho no buscador e quais podem ser otimizados para o que o seu público está, de fato, pesquisando. 

No relatório de Search Console, você tem acesso, ainda, a quatro gráficos comparativos, que mostram a evolução de cliques e impressões, evolução de posição e CTR, cliques e impressões por tipo de dispositivo

No vídeo abaixo, o CMO do Reportei, Renan Caixeiro, mostra todos os detalhes do relatório e a importância desses dados para a sua estratégia de SEO. Confira:

3 dicas para subir no ranking do Google com o relatório de Search Console

O grande objetivo do relatório de Search Console é chamar a sua atenção para a forma como o Google vê o seu site

Ou seja, se o seu conteúdo for de qualidade e estiver otimizado para o buscador, com certeza ele conseguirá atrair o seu público e ter um bom posicionamento no ranking.

Mas, se você tem observado que as suas páginas ainda estão com uma performance abaixo do esperado, é preciso ter atenção a alguns sinais de alerta apresentados pelas métricas que descrevemos acima. 

Por isso, neste artigo, selecionamos três dicas, associadas a potenciais problemas exibidos no relatório de Search Console, para você começar a mudar sua estratégia. Vamos lá?

1. Ajuste seu conteúdo para se relacionar às palavras-chave em destaque

A tabela de palavras-chave em destaque é extremamente importante para entender como os usuários chegam ao seu conteúdo e quais respostas eles buscam no Google. 

Afinal, as pesquisas nos mecanismos de busca existem exatamente para isso: solucionar dúvidas que as pessoas têm sobre um determinado assunto. 

Sendo assim, se o que os usuários procuram estiver distante do que você oferece como resposta, a sua página pode até aparecer com um número alto de impressões, mas dificilmente ela terá uma alta Taxa de Cliques.

Então fica aqui a primeira dica: comece a analisar as palavras-chave que direcionam para o seu conteúdo e tente otimizá-lo para responder às dúvidas do seu público. 

Além disso, preocupe-se com a primeira impressão da pessoa: se o seu título não for objetivo e atrativo, provavelmente ele não irá receber tantos cliques, mesmo que o conteúdo seja perfeito.

2. Entenda quais páginas do seu site têm maior alcance orgânico

Feita essa primeira análise, é hora de conectá-la às páginas com maior alcance orgânico do seu site. 

Essa segunda tabela mostra as mesmas métricas principais, mas agora focando nos links que mais se destacam no Google

Agora pare e avalie: esses conteúdos que performam melhor estão relacionados aos termos de busca da primeira tabela? Existem combinações possíveis de serem otimizadas e gerar resultados ainda melhores?

Se sim, isso significa que você está no caminho certo. Mas se não for o caso, você pode fazer uma pesquisa de palavras-chave específicas para aprimorar esses links que, apesar de estarem na lista, ainda podem ter um desempenho melhor.

Outro ponto interessante para analisar é se as páginas que você considera mais importantes no seu site aparecem na tabela e quais são seus resultados.

Se estiverem com CTR e posição média baixos (ou sequer aparecerem em destaque), isso significa que você também deve se preocupar em otimizá-las e torná-las mais atrativas.

3. Realize otimizações para dispositivos móveis

Por fim, não podemos deixar de falar sobre o comportamento dos usuários no seu site e a facilidade de acesso ao seu conteúdo.

Com os gráficos de cliques e impressões por tipo de dispositivo (desktop, mobile e tablet), você pode identificar quais são as preferências do seu público e o que você pode aprimorar para melhorar a experiência dele.

Há muito tempo os smartphones têm se destacado nesse quesito e se o seu site não for responsivo, muitos usuários podem desistir de consumir o seu conteúdo. 

Como consequência, suas páginas podem ter dificuldades em se posicionar bem no Google. Sendo assim, sempre dê uma atenção especial às otimizações para dispositivos móveis.

Temos certeza de que com essa e as outras duas dicas que listamos aqui, o seu site terá muito mais chances de disparar e alcançar as primeiras posições do maior buscador do mundo.

Se você gostou de conhecer o nosso relatório de Search Console e conferir nossas sugestões, que tal começar a testá-lo em sua empresa ou agência? Faça seu cadastro e experimente grátis por 3 dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *