Saiba quais são os indicadores de produtividade e como adotá-los na sua agência

Os indicadores de produtividade existem como uma das maneiras mais sólidas de mensurar o desempenho de uma empresa e a qualidade de seus processos.

São eles os responsáveis por indicar o quanto uma empresa consegue entregar em um certo período de tempo, como aumentar a qualidade e atender as necessidades dos colaboradores em suas rotinas.

Mas você sabe quantos e quais são os indicadores que podem aumentar a eficiência do seu negócio? Abaixo, nós explicamos melhor como funciona essa ferramenta e falamos das 6 principais áreas que devem ser avaliadas na sua agência. Vamos conferir?

O que são indicadores de produtividade?

Os indicadores de produtividade são utilizados por empresas como uma forma de medir tanto a eficiência de seus colaboradores quanto a de seus processos. 

Esses índices são estabelecidos a partir dos objetivos de cada organização e direcionam para ações baseadas em número reais, que podem ajudar a avaliar desde a qualidade da entrega até a satisfação da equipe.

Para agências de marketing, por exemplo, que costumam ter rotinas muito dinâmicas, os indicadores de produtividade são essenciais para organizar os processos, melhorar a experiência dos clientes e desenvolver um ambiente que atenda as necessidades dos colaboradores.

A definição dos valores-base desses índices vai depender, é claro, da realidade de cada empresa e onde ela deseja chegar. Mas uma coisa é certa: caso a organização não consiga atingir o mínimo estipulado como meta, é hora de rever as estratégias e mudar de direção.

A seguir, nós elencamos quais são as seis principais áreas dos indicadores de produtividade e como elas podem ajudar a empresa a se estruturar e crescer. Confira!

1. Indicadores de qualidade

Os indicadores de qualidade podem variar de acordo com a empresa, mas a finalidade é sempre a mesma: medir se os resultados entregues seguem os padrões exigidos pela agência ou pelo cliente.

Um bom exemplo de índice de qualidade para os projetos, por exemplo, é estabelecer uma porcentagem mínima de entregas que devem ser feitas dentro do prazo e acompanhar se a equipe está conseguindo bater essa meta. 

Se não for o caso, é essencial entender a causa do problema e buscar soluções que ajudem a melhorar os resultados. 

2. Indicadores de capacidade

Quanto tempo a sua equipe gasta para fazer a entrega de um planejamento para o cliente? E para produzir um post de blog ou um material rico?

Os indicadores de capacidade existem exatamente para medir a quantidade produzida e o tempo necessário para realizar cada trabalho. Acompanhar esse resultado é importante para definir como funcionará cada processo, evitar sobrecarga e atrasos — que podem, inclusive, afetar os indicadores de qualidade.

3. Indicadores estratégicos

Os indicadores estratégicos ajudam a mensurar o quanto sua agência está próxima de atingir suas metas e objetivos. 

Se a sua empresa possui o objetivo de manter ou aumentar o faturamento a cada trimestre, por exemplo, é necessário definir indicadores que estejam voltados para a prospecção de novos clientes e para a diminuição da taxa de churn. 

A partir desses índices e das metas estabelecidas para cada um, são definidos planos de ação para auxiliar no alcance dos resultados esperados.

4. Indicadores de turnover 

Como anda a rotatividade de colaboradores na sua agência? Há muita saída e entrada de pessoas ao longo do tempo?

Uma boa maneira de medir essa rotatividade é por meio dos indicadores de turnover e ficar de olho se os valores forem muito altos, pois eles podem indicar problemas de gestão e insatisfações por parte dos membros da equipe.

Para que uma agência tenha uma boa produtividade, ela depende do conhecimento e experiência que os colaboradores adquirem. Sendo assim, se eles não ficam por tanto tempo lá, há sempre a necessidade de iniciar um novo processo com outra pessoa e, assim, é normal que os indicadores de produtividade caiam.

5. Indicadores de lucratividade 

Com o indicador de lucratividade, você consegue analisar o lucro líquido da sua agência e qual é o retorno obtido a partir de cada projeto. 

Assim, é possível entender se o fee mensal cobrado está de acordo com o que é entregue ao cliente ou se é preciso reajustar preços para que os custos do projeto sejam pagos e ele gere lucratividade.

6. Indicadores de competitividade 

Por fim, os indicadores de competitividade mostram qual posição a sua empresa ocupa em relação aos concorrentes. 

Com eles, é possível acompanhar qual é a sua participação no mercado em que atua e o que é necessário para se diferenciar, principalmente se a competitividade for muito alta. 

Por que acompanhar os índices de produtividade na sua agência?

Ao acompanhar os indicadores de produtividade da sua agência, é possível ter uma visão mais estratégica sobre os processos e organizar todas as partes envolvidas nele.

Afinal, por meio de informações mais precisas, há a possibilidade de tomar decisões que, de fato, ajudarão a aumentar a produtividade e a qualidade das entregas.

Sendo assim, se um número estiver abaixo do estabelecido como meta, não é motivo para desespero. Basta procurar formas de entender, junto à equipe e aos clientes, o que está acontecendo e reajustar o caminho.

O mais importante é acompanhar constantemente os indicadores de produtividade, medir e agir sempre que for necessário para conquistar os melhores resultados.

Gostou do nosso artigo sobre indicadores de produtividade? Então aproveite para conhecer também os 5 desafios vivenciados pelas agências de marketing digital e como superá-los!

Quero testar o Reportei Gratuitamente por 3 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *