Entenda a métrica de alcance viral do Facebook que aparece em seu relatório

Quem nunca gerou um relatório no Reportei e se deparou com a métrica de alcance viral do Facebook, que fica exposta na coluna “Alcance” da tabela de postagens em destaque?

Esse dado, que acompanha as outras informações de alcance dos seus posts, pode fazer uma grande diferença para a análise da sua estratégia e também do tipo de conteúdo que você distribui.

Isso acontece porque o alcance viral é responsável por mostrar a quantidade de usuários que foram impactados pelas suas postagens depois que estas receberam interações por parte dos seus amigos.

Ou seja, quando alguém curte, compartilha ou comenta uma publicação, esse conteúdo tem mais chances de viralizar e atingir novos usuários (seguidores ou não da página), que, por sua vez, também podem engajar e aumentar os seus resultados.

É válido lembrar que o alcance viral do Facebook faz parte do alcance orgânico, uma vez que não há investimento de dinheiro para fazer com que as postagens cheguem a mais pessoas.

Mas como o alcance viral do Facebook impacta na minha estratégia?

A verdade é que a análise dos resultados do alcance viral do Facebook tem muito a dizer sobre o conteúdo que você compartilha nas páginas que gerencia.

Pense nessa métrica como uma espécie de “boca a boca”. Quando você se encanta ou se desaponta com um determinado produto ou marca, é natural que queira recomendar/desencorajar a compra para os seus amigos.

Esse compartilhamento de experiências, é claro, faz com que seus amigos tenham a opção de se relacionar ou não com a marca, e assim por diante.

No Facebook, o processo é basicamente o mesmo: usuários interagem com as suas postagens (de um jeito positivo ou negativo) e esse engajamento chega para outras pessoas, que podem se interessar ou não pelo conteúdo.

É por isso que as páginas de memes, por exemplo, viralizam com uma velocidade muito grande. O conteúdo de humor tem mais facilidade de gerar reações por parte das pessoas e, com isso, consegue alcançar um número extraordinário de usuários em apenas algumas horas.

Porém, é importante ter atenção a uma questão: se a sua métrica de alcance viral do Facebook aponta resultados muito altos, isso não significa, necessariamente, que o seu conteúdo foi positivo para quem o recebeu.

Portanto, antes de analisar e interpretar esses dados no seu relatório, é preciso verificar como as pessoas interagiram e o que elas tinham a dizer sobre as suas postagens.

Esse processo é importante tanto para entender os acertos quanto para aprimorar a sua abordagem e linguagem para os próximos conteúdos.

Não se esqueça de analisar também os outros tipos de alcance

Na tabela de postagens em destaque, você também pode (e deve) acompanhar as demais informações de alcance que estão disponíveis em suas publicações principais.

Com o alcance total, por exemplo, você consegue ter acesso ao número de usuários únicos que receberam a sua publicação e analisar quantos foram atraídos por meio de anúncios ou de forma orgânica. Vamos ver o que essa divisão significa:

  • Alcance pago: essa métrica só aparece quando o post é patrocinado. Normalmente, o conteúdo anunciado recebe um alcance maior que os que rodam apenas organicamente. No entanto, o ideal é sempre comparar esses resultados aos do relatório de Facebook Ads para saber se o seu investimento está, de fato, gerando bons resultados.
  • Alcance orgânico: essa métrica mostra a quantidade de pessoas que receberam a postagem sem a influência de anúncios e é composta pelo alcance viral e o não viral. Enquanto o primeiro é fruto de um “boca a boca”, o segundo mostra os usuários que tiveram contato com o conteúdo diretamente na tela deles, sem envolvimento de fatores externos.

Estudar esses dados (alcance pago, orgânico e viral) é um passo essencial não só para entender a performance de cada publicação individualmente, como também para aprimorar o seu planejamento de conteúdo para o futuro.

Para analisar o alcance viral do Facebook e outras métricas de uma forma ainda mais completa e objetiva, confira o nosso artigo com 4 dicas sobre as análises abertas do seu relatório de marketing digital!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *