Apresentar um relatório de marketing digital com baixo desempenho é tarefa ingrata mas necessária

Abrir o Reportei na primeira semana do mês e se deparar com relatórios com baixo desempenho (alô, taxas escritas em vermelho!) é um pouco frustrante e nós sabemos disso.

Mesmo tendo controle de tudo e sabendo exatamente por que aquele resultado negativo está ali, sempre bate aquele receio sobre como comunicá-lo ao cliente.

Será que ele entenderá como uma questão atípica e pontual? Ou ele irá pensar que seus investimentos em marketing estão sendo desperdiçados?

Tudo, é claro, depende de como você apresenta esses resultados a ele. Por isso, neste artigo, reunimos três dicas que podem ajudar a melhorar a comunicação de relatórios com baixo desempenho a seu cliente ou decisor. Continue a leitura para conferir!

Resultados negativos não são o fim do mundo

Antes de tudo, é válido lembrar que estratégias de marketing não são perfeitas e é muito difícil ter resultados somente positivos e que demonstram crescimento em todos os relatórios.

Afinal, toda ação é baseada no círculo de “planejar, testar, falhar/acertar, analisar e voltar a planejar”, que nos leva a entender quais são os melhores trajetos para alcançar os objetivos do cliente.

Se você tem controle de tudo que acontece dentro desse círculo, já é meio caminho andado para saber como contornar situações adversas e comunicá-las ao seu decisor.

Além disso, são vários os fatores que podem levar a resultados negativos (como um anúncio mais caro ou uma verba mais baixa), mas isso não precisa ser o fim do mundo toda vez que as taxas de crescimento ou diminuição aparecem em vermelho.

Na realidade, as métricas existem para ajudar o profissional de marketing e tornar seu trabalho mais estratégico. 

Então, mesmo que elas não mostrem aquele resultado esperado o mês inteiro por uma campanha, tente enxergá-las como portas abertas para que você alcance o sucesso em suas ações futuras.

Relatórios com baixo desempenho: 3 dicas para contornar a situação

Antes de tudo, precisamos enfatizar que a comunicação de relatórios com baixo desempenho precisa ser objetiva e, principalmente, honesta

Por mais que seja uma apresentação delicada, tentar enrolar ou criar justificativas mirabolantes é mais arriscado que explicar exatamente o que aconteceu, por que foi feito dessa forma e quais são as soluções para o futuro.

Dessa forma, nós mostramos abaixo, em três dicas, como fazer isso e quais funcionalidades do Reportei podem ajudar nessa missão!

1. Contextualize os resultados alcançados

Você provavelmente já sabe exatamente o que levou ao relatório com baixo desempenho, mas talvez o seu cliente não tenha essa informação tão clara em sua cabeça (mesmo que vocês conversem o tempo todo sobre o andamento do projeto).

Portanto, o primeiro passo é saber contextualizar esses resultados. Vá à raiz do problema, identifique o que causou os números baixos e expresse isso em palavras – seja nas análises abertas do próprio relatório ou nas reuniões que vocês costumam fazer.

Caso não tenha uma conversa marcada e mesmo assim queira fazer uma apresentação diferente, você pode anexar vídeos ao relatório para expor cada ponto de forma mais humanizada e personalizada para o cliente. Temos certeza de que ele se surpreenderia com essa iniciativa!

Agora, se você quer ir além das métricas, também há a possibilidade de ativar a Linha do Tempo de Marketing e criar um histórico com todas as ações do projeto.

Com o cliente tendo acesso a esse documento, ficará mais fácil contextualizar e sempre alinhar o relatório a campanhas, decisões e, é claro, questões pontuais que levaram ao baixo desempenho. 

2. Ofereça soluções para o problema

Erros e problemas acontecem a todo momento. Mas o que irá diferenciar você nessas situações é a sua capacidade de solucioná-los e transformá-los em aprendizado para o futuro.

Sendo assim, antes mesmo de conversar com o cliente sobre o relatório com baixo desempenho, é preciso refletir sobre possíveis caminhos a serem seguidos a partir desses resultados.

No tópico anterior, falamos sobre contextualizar o problema primeiro. Feito isso, em seguida – seja em texto, vídeo ou reunião -, você irá indicar os próximos passos do projeto a partir do que foi debatido ou planejado com a sua equipe.

Essa etapa é extremamente importante para que o cliente confie no seu trabalho e saiba que você se preocupa com o sucesso dele. 

Além disso, abra espaço para que o decisor tire dúvidas, exponha suas opiniões e contribua com o projeto. Afinal, ninguém entende melhor do próprio negócio que ele, não é mesmo?  

3. Se possível, use a Técnica do Sanduíche

Você sabia que a ordem com que você entrega as boas e as más notícias pode fazer diferença na forma com que os clientes/decisores as recebem?

A Técnica do Sanduíche, por exemplo, muito utilizada em feedbacks em empresas, propõe que o “problema” seja comunicado entre duas notícias positivas para que o receptor não comece a reunião com uma surpresa negativa e nem corra o risco de terminá-la desmotivado.

Em nosso cenário de relatório com baixo desempenho, ela também pode ser adaptada para equilibrar bons resultados e pontos de melhoria para o cliente. 

Se você comunica uma boa performance em uma mídia social, depois mostra os resultados negativos de outra e, por fim, fala sobre soluções para o problema, essa já é uma boa maneira de inserir a técnica e tranquilizar o cliente.

Mas isso não significa, é claro, que ela é uma regra de sucesso sempre. É preciso avaliar em quais situações ela pode ser encaixada, porque nem todas as pessoas irão receber as informações da mesma forma.

O relatório do Reportei oferece liberdade para personalização do template justamente para se adequar às necessidades do seu clientes e às melhores maneiras de comunicar os resultados a ele, sendo positivos ou negativos.

Então, você pode usar essa funcionalidade tanto para aplicar a Técnica do Sanduíche quanto outras estratégias eficazes para o seu projeto. 

Porém, lembre-se: a honestidade e a sua capacidade de oferecer soluções serão sempre o mais importante nesse processo.

Gostou de conferir nossas dicas sobre como comunicar relatórios com baixo desempenho aos clientes? Então compartilhe com a gente, nos comentários, sugestões a partir dos métodos utilizados na sua empresa ou agência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *