Saiba como o teste A/B pode aprimorar seus resultados em diferentes canais

 

No Marketing Digital, uma boa estratégia sempre vem acompanhada de experimentação, tentativas e análise de erros e acertos. Por isso, uma das técnicas mais presentes e usadas no meio é o teste A/B. 

Esse método consiste na utilização de dois testes feitos com conteúdos semelhantes, em que se muda apenas uma variável, para observar como cada um performa e qual produz os melhores resultados.

Sendo assim, por partir de dados reais e não de suposições, ele é extremamente eficiente para entender o que funciona para atrair o seu público e gera mais conversões para o negócio.

Por isso, o teste A/B pode (e deve) ser aproveitado em todos os canais possíveis, como anúncios de Google Ads e redes sociais, Landing Pages, E-mail Marketing, páginas do seu site e muito mais.

Ainda tem dúvidas se os testes A/B fazem sentido para sua estratégia e sobre como aplicá-los na realidade da sua empresa? Então confira, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre o método!

 

Por que e quando fazer um teste A/B?

Um dos grandes benefícios de ter uma estratégia de Marketing Digital para o seu negócio é poder acompanhar constantemente os resultados das suas ações e promover melhorias a partir de dados.

Porém, muito além de analisar essas informações e tomar decisões baseadas em “achismos”, é essencial que você desenvolva testes para otimizar suas métricas, como a taxa de conversão de uma Landing Page ou a de abertura de um e-mail.

É com base na aprimoração das suas campanhas que os testes A/B são criados e entregam versões diferentes de peças ou páginas para cada parcela dos usuários — que é sempre de 50%.

Já imaginou como uma simples mudança no “Call-to-action” (CTA), por exemplo, pode fazer com que as pessoas se sintam mais tentadas a clicar nele? Ou como um título pode ser mais atrativo e instigar os leads a abrirem o conteúdo? 

A variável alterada sempre terá relação com a métrica que você deseja observar, é claro, e é importante que você nunca escolha mais de um dado por vez. Isso ajuda a saber o que contribuiu para o seu resultado.

Além disso, outro benefício de desenvolver essa estratégia é que ela não é tão difícil de implementar. Basta saber exatamente o que precisa medir e usar as ferramentas certas para auxiliar na distribuição do conteúdo.

A seguir, explicamos os principais itens que podem ser testados e apresentamos os mecanismos mais indicados para esse método. Vamos lá?

 

O que pode ser testado?

A realização de um teste A/B sempre abre um leque de oportunidades para que você faça mudanças realmente eficazes no seu conteúdo. 

Por isso, como dissemos anteriormente, ao definir uma variável, é importante que ela sempre esteja alinhada ao resultado que você deseja otimizar. 

Uma imagem no corpo do e-mail, por exemplo, não fará diferença nenhuma na sua taxa de abertura. Mas um título mais chamativo com certeza fará com que seus leads se sintam mais tentados a acessá-lo.

Pensando nisso, há diversas variáveis que você pode modificar de acordo com seus objetivos e seus canais. Abaixo, nós listamos as principais:

  • títulos em páginas, Landing Pages ou e-mails;
  • CTAs;
  • campos de formulários;
  • imagens ou vídeos;
  • descrição do conteúdo;
  • cores e formas;
  • e a maneira como esses elementos são distribuídos.

As possibilidades, é claro, não terminam aí. No Facebook Ads, há a oportunidade, ainda, de testar públicos, posicionamentos ou veiculações diferentes para um mesmo conteúdo. 

Você também pode pensar em horários diferentes para o envio de um mesmo e-mail ou em fazer pequenas mudanças na sua oferta, para observar qual versão é mais atrativa. Incrível, não é mesmo?

 

Ferramentas para ajudar nos testes A/B

Para obter sucesso na sua estratégia de teste A/B, é recomendado que você sempre utilize uma ferramenta que auxilie nas etapas e facilite a entrega do conteúdo e mensuração dos resultados.

Algumas das mais indicadas são o Google Optimize (que assumiu as funções de testagem do Google Analytics), Optimizely e o VWO.

No caso de anúncios para Facebook e Instagram, o próprio Gerenciador já disponibiliza essa opção para os objetivos de campanha de reconhecimento, consideração e conversão.  

Além disso, se você usa o RD Station Marketing, há a possibilidade de desenvolver e acompanhar testes para as suas Landing Pages e campanhas de E-mail Marketing.

 

Até quando realizar um teste A/B?

Definidos os objetivos da sua estratégia e as ferramentas para executá-los, fica a pergunta: por quanto tempo um teste A/B deve ser veiculado para obter comparações eficazes?

Tudo dependerá de onde você está realizando esse teste, é claro. Enquanto um e-mail gera respostas em poucas horas, por exemplo, uma Landing Page pode demorar semanas para gerar análises mais certeiras.

Portanto, ao determinar sua estratégia, leve em consideração também o tempo de vida útil do seu experimento e dê uma margem interessante para que os usuários interajam com as duas versões.

Depois, certifique-se de que você analisará esses resultados e os utilizará para realizar melhorias no futuro e, principalmente, para conteúdos semelhantes.

Se um teste A/B não funcionar da maneira esperada, tente modificar outra variável e coloque-o para rodar novamente. E, mesmo que funcione, faça novos experimentos para obter mais descobertas sobre o comportamento do seu público.

Sempre que uma otimização for necessária, realize novas tentativas e aproveite a capacidade de mensuração e aprimoramento do Marketing Digital para tornar suas ações ainda mais eficazes para o seu negócio.

Quer saber mais detalhes sobre como fazer teste A/B em anúncios do Facebook Ads? Então clique aqui e confira nosso artigo completo sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *