Veja os principais tópicos abordados na live sobre métricas de marketing, feita com a consultora de marketing e infoprodutora Camila Renaux 

Em um bate-papo incrível, nosso CMO, Renan Caixeiro, e a consultora e infoprodutora de marketing Camila Renaux trocaram vários insights interessantes sobre um tema que ainda gera muitas dúvidas em profissionais da área: a análise das métricas mais importantes em campanhas de marketing digital.

A live, realizada no dia 19 de abril (terça-feira), também teve intensa participação do público sobre como analisar alguns resultados específicos e comunicá-los aos clientes. 

Mas se você perdeu esse super encontro, não se preocupe. Você pode conferir a gravação na íntegra, no vídeo abaixo, e os principais pontos discutidos neste artigo. Vamos lá?

Como começar a definir as métricas de marketing mais importantes para o projeto?

O primeiro ponto de destaque abordado por Camila e Renan na live foi a dificuldade de interpretar as métricas de marketing em um projeto. 

Por mais que a gente tenha facilidade de acessar e captar esses dados nas campanhas digitais, ainda há um obstáculo para definir o que é realmente importante, gerar uma conversa com o cliente e planejar as próximas estratégias. 

Na realidade, muitos profissionais até se deparam com decisores que já chegam com um indicador que desejam que seja acompanhado, uma meta ou um objetivo amplo demais. 

Sendo assim, segundo Camila, o primeiro passo para definir e analisar as métricas de marketing corretamente é ter bons objetivos, que sejam diretos, simples e mensuráveis

Mesmo que o cliente queira algo muito amplo (por exemplo: ser famoso no Instagram), você deve, junto a ele, quebrar em metas menores, mais claras e quantificáveis (crescimento da audiência e nível de engajamento, no caso do exemplo acima).

Dessa forma, é possível determinar quais são os indicadores-chave de performance (KPIs). A Camila orienta que sejam no máximo três – as chamadas estrelas-guia – para não abrir demais o leque e, ao mesmo tempo, ter uma visão menos limitada sobre os resultados.

Assim, o cliente passa a ter um norte bem definido sobre o projeto, deixando de limitar a própria visão por um indicador específico ou objetivo amplo que ele considere relevante.

Entendimento do negócio do cliente

É importante destacar também que todo esse processo envolve muito mais do que números: é preciso entender sobre o negócio do cliente e cada etapa da jornada de compra de seus consumidores. 

Por exemplo, digamos que o projeto tenha um resultado de custo por aquisição (CPA) que o decisor – ou até mesmo você – considere alto. Isso pode gerar um ruído na reunião de relatório, certo? 

Mas reflita sobre as seguintes questões:

  • Qual é o ticket médio do produto que ele vende? 
  • Quanto cada venda traz de retorno pra ele? 
  • E o Lifetime Value (LTV ou Valor do Tempo de Vida, em português)? 

Só por esses pontos já podemos perceber que todas as métricas de marketing principais devem levar em consideração o negócio do cliente e seu mercado

Sem esse contexto, é muito mais difícil explicar as mudanças de resultados para os clientes e as interferências de fatores externos, como períodos de sazonalidade. 

O CPA, por exemplo, poderia estar mais caro porque estava em um período de alta competitividade e, consequentemente, os anúncios estavam com preços mais altos.

Ou seja, quando há essa visão 360º, o cliente não cai nas armadilhas de indicadores que limitam sua interpretação dos resultados e ainda consegue enxergar mais valor no que está sendo apresentado.

Relatórios de métricas de marketing devem ser quantitativos e qualitativos

Como falamos anteriormente, Camila e Renan destacaram que o acesso às métricas de marketing digital pode ser simples, mas nem sempre será tão fácil interpretá-las.

Por isso, é tão relevante fazer análises que levem em consideração o contexto daquele resultado e o histórico de dados, com comparações entre períodos similares, que ajudem a identificar sazonalidade e outras influências externas. Isso é unir quantidade à qualidade.

Digamos que você apresente um relatório do RD Station e seu principal indicador sejam as oportunidades geradas. Você pode apresentar o resultado total e até uma taxa de crescimento encantadora em relação ao mês anterior. 

Porém, ao avaliar a qualidade desses contatos com o time comercial do seu cliente, eles realmente foram válidos? Eram boas oportunidades de negócio ou não? 

E mais: em relação ao mesmo período do ano passado, vocês conseguiram realmente uma boa taxa de crescimento? Ou você está comparando meses que naturalmente teriam uma discrepância proporcionada pela sazonalidade? 

Tudo isso gera conversas produtivas com seu cliente e demonstra que você realmente tem domínio das informações que está apresentando a ele. Além disso, também direciona para o planejamento de estratégias melhores, alinhadas às necessidades do negócio.

Dicas para fazer análises mais estratégicas das métricas de marketing digital

Pensando em todas essas grandes lições que a Camila e o Renan trouxeram para a live sobre métricas digitais, é hora de reunir aqui três insights que eles apresentaram para situações comuns das campanhas (algumas delas, inclusive, vieram dos participantes). Então anota aí: 

 

ResultadoO que fazer?
O alcance da campanha foi alto, mas a conversão foi baixa. Testar novos públicos e públicos mais amplos.

Verificar a CTR. Se estiver baixa, o anúncio pode não estar comunicando direito. Sendo assim, deve-se testar novos criativos.

A CTR está alta, mas as conversões estão baixas.Analisar se o destino do anúncio convence o visitante a realizar uma conversão. Ou seja, deve-se buscar melhorias na página, em relação a conteúdo, design, CTA, entre outros fatores.
Nem todos os posts têm performado bem como anúnciosDica de ouro: use o orgânico como teste para ver o que está engajando e fazer anúncios mais efetivos depois. Assim, a verba não será gasta à toa com conteúdos que não geram interação com seu público.

No geral, Camila e Renan também destacaram que testar e errar são uma ação e uma consequência comuns no marketing digital. É preciso arriscar para entender se a verba faz sentido para o cliente e como a campanha vai gerar melhores resultados para a empresa.

Além disso, nossa convidada também reforçou que é preciso “vender bem o seu trabalho”. Ou seja, entregue valor ao cliente, vá além dos dados e pense na qualidade do relatório de métricas que será apresentado para ele.

Gostou de conferir as principais dicas conversadas na live com Camila Renaux e Renan Caixeiro? Então fique de olho no perfil do Reportei no Instagram para participar dos próximos eventos e tirar todas as suas dúvidas sobre marketing digital!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.